Móveis e objetos decorativos ecologicamente corretos

Empresas e Designers estão oferecendo produtos que não agridem o meio ambiente.

Móveis e objetos decorativos ecologicamente corretos
Muitos especialistas afirmam que o mercado de produtos sustentáveis tem crescido porque as pessoas estão ficando cada vez mais conscientes e informadas.

Como o consumo sustentável tem aumentado a cada ano, as empresas que trabalham com matérias-primas ecologicamente corretas estão tendo que elevar a sua produção mensal para suprir a demanda.

O melhor de tudo isso é que, como essa idéia sustentável tem virado moda em quase todo o mundo, empresas que ainda não adotaram essa idéia estão querendo inseri-las rapidamente em suas empresas.

Hoje em dia podemos afirmar que a sustentabilidade de um produto tem sido um fator fundamental para a sobrevivência humana, sem contar que esse termo, quando vem em parceria com um produto, a venda do mesmo tem sido muito mais fácil e satisfatória.

Permeando esse conceito, muitos exemplos podem ser citados. A TexBrasil Décor , um evento que aconteceu na Anhembi, em São Paulo, apresentou novas tendências em texturas e cores para a decoração de móveis e estofados em geral. As novas propostas apresentadas priorizavam tecidos ecologicamente corretos de uma maneira bem ousada e descontraída. A tendência que mais se destacou foram os tecidos de risca de giz.

O evento que levou o nome de Ecotec esteve presente a marca Fiama (A Tecidos Fiama é uma indústria de tecidos para decoração fundada 1961 e está localizada em Campinas São Paulo), substituiu os fios de poliéster por fios feitos de garrafa pet, contribuindo para a conservação da natureza e ainda por cima garantiu que seus produtos mantivessem a qualidade anterior.

Já com a utilização das sobras dos fios de linho, ficou por conta da marca Leslie (empresa de lanifício que está localizada no Rio de Janeiro) que reaproveitou e inventou uma maneira mais fácil de estar mais ligada com a sustentabilidade.

Com cores bem variadas e coloridas, a Temar que é uma empresa paulistana e que investe constantemente na busca de novas matérias-primas para os seus tecidos, utilizou uma fibra ecológica, 100% natural, mais conhecida como a fibra do Bambu.

O que vimos também durante a TexBrasil Décor, foram os tecidos de acrílico que tem sido uma grande novidade no ramo da decoração e tiveram suas aplicações em produtos de áreas externas. O xadrez e a dupla preto e branco também não ficaram de fora quando falamos em tendências de decoração das projeções em termos de decoração para 2009.

Em outro evento que aconteceu em Curitiba, mais conhecido como Ecodesign diversos profissionais estiveram presentes, dentre eles destacamos: Marcelo Calixto, Rose Guazzi, (ambos coordenadores técnicos da mostra), Daniel Casagrande, Luiz Maganhoto, Cristiane Daros, Luciana Baggio, Sheila D'Amico, Calina Mussi, Eduardo Mourão, Danielle Branco Shmaedecke, Yara Mendes e Janaína Bohlke.

As idéias propostas foram as mais variadas possíveis: fibra do bambu, tecidos naturais, tapetes de fibras de bananeira, plásticos reciclados e poltronas do próprio bambu.Todos esses produtos compuseram salas, cozinhas, quartos, banheiros, etc.

Os exemplos a baixo foram os que obtiveram destaque dentre as tendências apresentadas no ramo decoração ecologicamente correta:

Foto 1: Montada pelo Arquiteto e Paisagista Marcelo Calixto, o local chamado "A Varanda" foi construído com elementos que não agridem o meio ambiente, como a madeira de demolição, o piso de plástico reciclado e poltronas feitas em fibra.

A Varanda, do arquiteto e paisagista Marcelo Calixto. Foto:Reprodução

A Varanda, do arquiteto e paisagista Marcelo Calixto. Foto:Reprodução

[bloco_link1]


Foto 2: A Sala de Chá Zen Oriental, assinada por Luiz Maganhoto e Daniel Casagrande, conta com móveis feitos de madeira de reflorestamento certificada e um banco de madeira de demolição.


A Sala de Chá Zen Oriental, assinada por Luiz Maganhoto e Daniel Casagrande. Foto:Reprodução

A Sala de Chá Zen Oriental, assinada por Luiz Maganhoto e Daniel Casagrande. Foto:Reprodução



Foto 3: No Espaço Pesquisa, a arquiteta Rose Guazzi mostra alguns de seus achados para a decoração, como o capim dourado. Os tons amadeirado, laranja e marrom café do espaço remetem à natureza e trazem aconchego aos olhos.


No Espaço Pesquisa, da arquiteta Rose Guazzi . Foto:Reprodução

No Espaço Pesquisa, da arquiteta Rose Guazzi . Foto:Reprodução



Foto 4: As arquitetas Danielle Schmaedecke e Janaina Bohlke assinam o ambiente Memorial Espaço Zen. No piso, dois tapetes sobrepostos chamam atenção: um feito de fibra de bananeira e o outro com trama de garrafas PET. Os móveis utilizados são de madeira de demolição.


Memorial Espaço Zen, das arquitetas Danielle Schmaedecke e Janaina Bohlke . Foto:Reprodução

Memorial Espaço Zen, das arquitetas Danielle Schmaedecke e Janaina Bohlke . Foto:Reprodução




Fernanda Sartori Fernandes
Redação

O meu objetivo nesta matéria é relatar sobre Móveis e objetos decorativos ecologicamente corretos e tambem tirar suas duvidas, se está a procura de informação ou como encontrar o produto ou telefone de contato de empresas sobre: moveis ecologicamente corretos , moveis ecoologicamente correto , móveis ecologicamente corretos , pesquisa objeto feito com matéria ecologicamente corretos , objetos ecologicamente sustentaveis , objetos ecologicamente corretos , objetos decorativos para varanda , fotos de moveis feitos com garrafa pet , artesanato garrafa pet poltronas infantil , a moda no sector imobiliário de quarto ecologicamente correta e sustentavel ,

Móveis e objetos decorativos ecologicamente corretos

Deixe seu comentário

(Não divulgado)


Informe os numeros:









"As imagens presentes nesta matéria são reproduções de materiais já existentes. Caso tenha algum direito sobre as mesmas, entre em contato conosco para incluir os créditos ou solicitar a retirada."



FIQUE POR DENTRO