Tendências Première Vision Outono Inverno 2012

Confira o que a feira parisiense propõe para o inverno 2012.


[foto_direita1]A Première Vision é uma feira têxtil mundial, que leva à Paris expositores das principais empresas do ramo de todo o globo. Acontece duas vezes por ano, e apresenta as novidades e tendências de cada estação. A próxima edição do evento, que acontecerá entre os dias 14 e 16 de setembro de 2010, apresentará os temas e tendências da temporada de outono inverno 2012, que você confere a seguir.


VEJA TAMBÉM:
Tendências Lingerie e Moda Praia Outono Inverno 2012 – Interfilière
Tendências de Cores e Tecidos outono inverno 2012 – Spinexpo
Tendências Nilit para Fitness e Activewear – Inverno 2012

O ESPÍRITO DA ESTAÇÃO

O outono inverno 2012 se inspira vigorosamente no movimento. A estação refuta a imobilidade com uma determinação positiva, ela incita a fazer, mexer as linhas da elegância com uma moda largamente influenciada pelo casual. As ligações se reforçam entre o chic e o descontraído, as pontes se multiplicam entre os universos da lã e do algodão, as conivências se concretizam entre o sofisticado e o simples, entre o ativo e o sportwear.

Rigorosamente confuso e distante de toda austeridade, os materiais mostram um trabalho profundo e mostra toda sua riqueza sem ostentação, com acabamentos no vestuário. As estruturas são legíveis e perceptíveis no toque.

As referências ao conhecido e clássico se embalam em modernidade, a fronteira entre a fantasia e a realidade, o ecológico e o tecnológico, o autêntico e o excêntrico se desordena com humor. A ornamentação afirma sua presença sem agressividade, os contrastes se acalmam para dar todo seu espaço à diferença. A doçura é construída no coração, a flexibilidade se faz protetora, o vaporoso e o imaterial amigável escrevem conquistas poéticas.

As cores nobres e os ornamentos são elaborados com sutileza, os desenhos navegam com o estranho e o imprevisível, com imperfeito, e com as novas harmonias. A estação expande as perspectivas da moda com entusiasmo e põe-se a se aventurar em escolhas inventivas, com desenvolvimentos sérios e explorações inusitadas.

[foto_centro2]
[bloco_link1]

A GAMA DE CORES

Apreciar cores densas e delicadas, completas e generosas para suavizar os contrastes, ativar o multicoloridos e dar todas as chances à fantasia.

+ que nutritivo: Pigmentações calorosas e mensuradas para um concentrado sabor fortificado. Cores comestíveis, sensíveis, acessíveis e desejáveis. Laranjados, rosados, vermelhos cristalizados e polposos. Vapores açucarados ternamente coloridos.

+ que naturais: Uma frieza picante, estranha e benevolente para uma paleta de paisagens ambíguas, industriais e naturais, às vezes. Nuances de horizontes glaciais, luminosos ou chumbados. Marrons intensos e arrefecidos. Verdes orgânicos passados no filtro de uma luz sintética. Um vocabulário cromático fotográfico, de passarelas entre real e irreal.

+ que fundadores: Cores elementares, jamais ordinárias. Sombras sobriamente coloridas. Amarelos docemente luminosos, neutros perfeitamente elegantes e familiares. Cores originais, rigorosas e contemporâneas, vetores seguros, trampolins de audácia.

[foto_centro4]

DESTAQUES ENTRE OS TECIDOS

+++VISÍVEL: Acentuar a franquia visual e tátil, dar pontos de referência com construções reconhecíveis, fios mais grossos e armações clássicas em uma solidez acolhedora. Aumentar a legibilidade das estruturas do vestuário e das técnicas. Sem exagerar, acentuar a visibilidade têxtil com unidos ou mexido complexos, tressés e tricôs.

++++EM MOVIMENTO: A intensidade e a sutiliza dos materiais prevalecem sobre o suave e o plano para uma aproximação tátil e emocional dos tecidos. A densidade se incorpora de doçura ou elasticidade para um conforto tranquilizador.

fluidez consistente e mais densa, para dar ao corpo silhuetas com tecidos de movimentos. Comportamentos flexíveis e pesados, em sedas e drapeados.

geometrias singulares: compor com repetições falsamente regulares, alinhamentos desequilibrados. Poás, xadrezes Príncipe de Gales, listras e drapeados assimétricos. Desenhos gráficos animados com sombreamentos fugazes.

+/-FAMILIARES
+ de fios cardados: Distinguir a autenticidade para tratar aspectos naturalmente imperfeitos. Reconectar-se com formas rigorosas e fios fantasia, formar com tweeds incomuns cores misturadas. Valorizar o caráter único dos cardados regenerados e desenvolver casacos com tecidos reciclados em séries limitadas.

+ de pelos e veludos: Exaltar a doçura consistente e o valor simbólico dos veludos e dos pelos. Cultivar silhuetas generosas com casacos de peles curtas e lisas. Empurrar a flexibilidade e a doçura das peles, efeitos de camurça, couros foscos e outros.

decorações pitorescas: Construir com desenhos de inspiração folk que evocam as culturas vindas do frio, do norte, das estepes e montanhas. Emprestar o vocabulário de tapetes e pigmentos sem fazer a réplica.

++++MISTERIOSO: Tecidos para imprecisões cada vez mais sofisticadas.
mil folhas: Sobrepor as camadas de tecidos ou peças com camadas finas para mais materiais. Explorar os jogos de montagens em adição/subtração para elaborar silhuetas dupla-face, superfícies devoradas, jacquards com fios cortados. Cobrir os desenhos de filtros sucessivos, para fazê-los aparecer por intermitência.

suspiros de lã: Materiais vaporosos para acumular, envolver sem pesar. Uma leveza suave e feminina com mohair e arrepios de lã evanescentes e reconfortantes: bordados e véus lanosos, sedas e rendas aquecidas, malhas e gazes arejadas e macias.

névoas de terra: Tecidos para aspectos imprecisos e para desgastes mais próprios, visuais temperados pela passagem dos tempos, para aspectos alterados. Desbotados delicadamente marrons, efeitos estragados, mais desgastados que rasgados.

brilhos tímidos: Dissolver o brilho com reflexos facetados e extingui-lo com os tecidos para um brilho fragmentado. Jogar com as incertezas das iridescências pontilhadas sobre sedas, rendas e malhas finas, ou infiltrações de paletas opacas em bordados, jacquardas e outros. Se deliciar com vibrações tenebrosamente mutantes em drapeados e denins.

estranheza de desenhos: Onde real e irreal se confrontam para geram uma vegetação sobrenatural de arranjos, híbridos entre penas e folhas. Flores misteriosas, sombras, pixels liquefeitos, paisagens virtuais, quase naturais.

[foto_centro3]

OS EIXOS DE MODA

Rigorosamente derrotante
Pega os clássicos como pontos de referência, contorná-los em toda a liberdade e evitar deliberadamente as interpretações evidentes. Superar o rigor com uma fluidez mais consistente, para encorpá-la com malhas e sedas flexíveis. Abordar a austeridade com uma dose de provocação, lavar e deslavar o ultra chic. Agitar a mutação do formal e o poder do tátil com as lãs e misturas para tratamentos de tingimento e lavanderia. Estruturar um desequilíbrio, trabalhar com tecidos para armações amplificadas, materiais macios, com toque amigável. Decorar com geometrias singulares, desviantes e surpreendentes. Fazer explodir a cor em toda sobriedade, com contrastes suavizados e apetitosos. Encontrar o longilíneo dos volumes ligados ou enrolados, detalhes minuciosamente drapeados.

Autêntico e excêntrico
Se divertir com o primitivo e com o original, e singularizar com fantasia. Assumir alegremente a incompatibilidade entre decoração extravagante e sportswear tranqüilo. Inventar associações incongruentes e destoantes com tecidos e fios mais grossos, tweeds incomuns e decorações pitorescas, autênticas e peças excepcionais. Se proteger de fios fantasia cardados, veludos vívidos, jeans reconfortantes e peles artificiais. Divertir-se com o imprevisível e compor com humor aspectos irregulares, frisos e bordados estreitos, com imperfeições harmoniosas. Cultivar o natural e revelar o ecológico para performances simpáticas e visíveis. Fazer modificar o lenhador vesus o dândi com ladrilhos temperados e folks revisitados. Apimentar as silhuetas com a elegância de algodões/lãs densos, lãs/linhos penteados e sedas pigmentadas.

Conquistas poéticas
Partir em exploração aonde o natural toca o estranho, para a fronteira do real, onde a tecnologia se ilude com a poedia. Borrar os contornos das silhuetas e proteger lanagens vaporosas, enrolar suspiros de lã e desmaterializar, em volumes evanescentes, os revestimentos, sedas e rendas calorosas. Envolver tecidos e malhas em mil folhas finas. Engajar-se sobre caminhos de multicamadas e casulos de tecidos sobrepostos. Cobrir com pudor descobrir com malícia, com jacquards, abrasões no denim deixando desmascarar o multicoloridos e as duplas-faces. Gostar dos brilhos tímidos, dos fragmentos retidos no coração do material ou docemente dissolvidos em multifacetas. Compor com as névoas de terra e tecidos complexos onde a engenhosidade dos fios e das cores se deixam perturbar por acabamentos raspados, escovados e feltrados. Oscilar entre o reconhecível e o irreconhecível e retornar sem o imaginário de uma natureza aumentada, suavemente iluminada por uma luz sintética e desenhos em paisagens numéricas e flores quiméricas. Sobrepor a doçura e a técnica e fazer derivar o romantismo para um desconhecido futurista com acabamento e ornamentos feitos a laser, sem costuras, soldadura e colagens.

Manuela Casali Cordeiro


Equipe de Redação Portais da Moda Departamento de Moda
Portais da Moda - Tendências de Moda

Tendências Première Vision Outono Inverno 2012

Comentarios finalizados para esta materia!

"As imagens presentes nesta matéria são reproduções de materiais já existentes. Caso tenha algum direito sobre as mesmas, entre em contato conosco para incluir os créditos ou solicitar a retirada."

FIQUE POR DENTRO