Mal de Parkinson

A doença não tem cura, mas tem tratamentos eficazes que auxiliam na diminuição dos sintomas.

Mal de Parkinson
O mal de Parkinson é uma doença neurológica que compromete os movimentos. Essa doença recebeu esse nome porque em 1817, James Parkinson descreveu pela primeira vez uma doença neurológica que comprometia os movimentos, esta, recebeu o seu sobrenome. Ela provoca a degeneração progressiva dos neurônios de uma região do cérebro chamada substância negra, que controla os movimentos e o equilíbrio do corpo. Os neurônios dessa região produzem uma substância chamada dopamina. No mal de Parkinson os neurônios morrem e deixam de produzir essa substancia e é falta dela que causa os sintomas da doença.

O Papa João Paulo II apresentava os sintomas do Mal de Parkinson. Foto:Reprodução

O Papa João Paulo II apresentava os sintomas do Mal de Parkinson. Foto:Reprodução

Pessoa que apresenta o mal de Parkinson pode ter sintomas como tremores, rigidez de músculos, dificuldade de caminhar e de se equilibrar e até mesmo de engolir os alimentos. O principal sintoma do mal de Parkinson, o tremor, geralmente ocorre nos membros do corpo quando estes estão parados. Com o movimento há a tendência de o tremor diminuir. Da mesma forma, durante o sono, o tremor também pára. Os outros sintomas ainda podem se manifestar como a dificuldade de começar um determinado movimento e o rosto, que pode ficar rígido, com diminuição da expressão facial.

Como essa degeneração ocorre lentamente, os sintomas vão aumentando no decorrer dos anos. O mal de Parkinson aparece geralmente depois dos 45 anos, sendo que quanto mais avançada for a idade, maiores são as chances de desenvolvimento da doença. Não se sabe ao certo porque esses neurônios morrem. Há teorias que consideram o contato com tóxicos durante a vida, ou que a doença tem caráter hereditário sendo assim determinada geneticamente, mas nenhuma delas foi confirmada.

O diagnóstico da doença se torna difícil, muitas vezes, porque não existe um exame que constate o mal de Parkinson. Os exames são solicitados normalmente para descartar outros problemas quando se desconfia de que a pessoa esteja com essa doença. Assim, o diagnóstico é feito principalmente pelo histórico de vida que o paciente conta ao médico e por um exame clínico feito por ele.

A cura definitiva para o mal de Parkinson ainda não existe, mas diversas alternativas para o tratamento estão disponíveis. Estes buscam retardar o surgimento dos sintomas e podem ser realizados com vários tipos de medicamentos e é o neurologista quem indicará o melhor para cada pessoa. Em alguns casos ainda é possível se beneficiar também através da cirurgia.

Atualmente novos remédios e várias formas diferentes de tratamentos vêm surgindo. Sobre isso o Dr. João Carlos Papaterra Limongi, neurologista e professor na Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, comenta que os tratamentos modernos aliviam os sintomas, controlam a evolução da doença e permitem aos doentes a continuação das suas atividades diárias. Assim, consulte um médico e receba um diagnóstico, saiba que mesmo apresentando o mal de Parkinson, é possível ter uma vida normal e, principalmente, tendo uma boa qualidade de vida.

O tratamento adequado possibilita uma boa qualidade de vida.. Foto:Reprodução

O tratamento adequado possibilita uma boa qualidade de vida.. Foto:Reprodução

[bloco_link1]



Débora Russi Frasquete


Equipe de Redação Portais da Moda Departamento de Saúde
Portais da Moda - Dicas de Saúde e Beleza

O meu objetivo nesta matéria é relatar sobre Mal de Parkinson e tambem tirar suas duvidas, se está a procura de informação ou como encontrar o produto ou telefone de contato de empresas sobre: ###################################################################### , com quantos anos aparece o mal de parkinson , mantidan , fotos uma pessoa com parkinson , fotos de pessoas com parkison , fotos de pessoas com parkinson , doença de parwuison porque recebeu esse nome , cinetol engorda , cinetol é bom pra dormir , cinetol e bom para dormir? ,

Mal de Parkinson

Deixe seu comentário

(Não divulgado)


Informe os numeros:





  • meu pai tem 65 e tem parkinson esta lento e rígido , , embora isso muito ruim o pior d tudo e a dor q ele senti do quadril pra baixo nao sei o q fazer mais ja tomou todo tipo d medicamentos p dor e nao passa ele sofre 24h por dia sem tregua acho q se continuar assim ele vai desistir d viver se algum parkinsoniano ka passou por isso e sabe o q pode ser me ajudem nao sei o q fazer mais preciso de ajuda ! ! obrigado

    humberto

"As imagens presentes nesta matéria são reproduções de materiais já existentes. Caso tenha algum direito sobre as mesmas, entre em contato conosco para incluir os créditos ou solicitar a retirada."

Fique por dentro

Cadastre seu email e receba nossas novidades