Pesquisar:

Dicas de Vitrines: Iluminação

Aprenda a iluminar a sua vitrine de uma forma atraente 6 comentários

Dicas de Vitrines: Iluminação

Por: Danusa Spricigo Pasqual
Portais da Moda - Vitrinas

Moda Shopping Atacado

A iluminação é um grande recurso para se criar um clima. Contribui para realçar as formas, o espaço, as texturas e as cores, cria sombras dando profundidade. A luz é a alma da vitrina.

Ao pensar em teatro, cinema e shows percebemos que estes espetáculos perderiam a sua magia sem os efeitos de luz. Em uma vitrina o caso é semelhante, porém esta sofre influência da luz externa (rua ou shopping) e da luz interna da loja. As lojas de rua em alguns pontos ganham em relação aos shoppings, ficam mais evidentes e é possível se criar efeitos.

Para se eliminar reflexos, devemos ter uma luz no interior (vitrina) mais forte que a do exterior, acabamentos foscos e claros em tetos e paredes também ajudam.

A Lâmpada é a transformação de energia elétrica em térmica e esta luz, seja através de filamento ou gás. Quase nunca vemos os objetos em seu matiz autêntico, pois quando a luz cai sobre um é refletida e absorvida. Por exemplo: um objeto azul absorverá todos os raios luminosos que emanam da luz, exceto os azuis que serão refletidos.

TIPOS DE FONTES DE LUZ

Quentes (Amarelas) – Produzidas por lâmpadas incandescentes, as que possuem filamentos, permitem a exploração de claro e escuro. Sua temperatura é alta e pode danificar mercadorias e não são muito econômicas, porém não precisam de complementação e seu facho pode ser tanto dirigido quanto aberto.

Frias (Brancas) – Lâmpadas que possuem gás no seu interior, não permitindo emissão de raios direcionais. A Luz é distribuída por igual, precisando de complementação de iluminação, porém são econômicas, de temperatura baixa e sua boa intensidade, pode resolver problemas de reflexão.
A Iluminação pode ser:

Direta – Quando a luz é direcionada para o objeto sem haver fu