Glossario de moda

Depois de formar-se em arquitetura em Milão, em 1967, o italiano Gianfranco Ferré, nascido na cidade de Legnano, preferiu deixar sua carreira de lado e desenhar jóias para Walter Albini (1941/1983). A partir de 1970 ele abria um ateliê especializado em jóias, trabalhando sob encomenda para Karl Lagerfeld e para a marca Fiorucci.
Ao longo da década de 70, passou a desenhar roupas e em 1978 abriu sua própria casa de criação. Reconhecido como um dos mais talentosos designers de moda de sua geração. Suas roupas têm quase sempre uma concepção gráfica, valorizando a forma de cada peça e o contorno da silhueta feminina, em cores geralmente fortes e vibrantes.

Na década de 80, Ferré tornou-se o responsável pela direção da Maison Dior, sob o fogo cerrado de uma polêmica estabelecida em torno do fato de um italiano subir ao trono de um dos maiores ícones da moda francesa. Mantendo sua própria grife, criando uma segunda, mais jovem, denominada Gieffeffe. Sempre teve um comportamento discreto em seu trabalho, mais parecendo um executivo da casa do que sua figura principal.

Em 1996, deixou o comando da casa Dior, voltando para a Itália e para seus próprios negócios. Em seu livro está a lição mais importante sobre o que ele acredita ser necessário para tornar-se um criador de moda: “É preciso amar apaixonadamente a vida, conhecê-la, saber observá-la atentamente para captar as nuances que outros olhos não saberiam ver. Aí está sua originalidade”
FIQUE POR DENTRO